Blog com notícias de Janaúba e região!

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Prefeitura de São João da Ponte intensifica recuperação de estradas vicinais


A Prefeitura Municipal de São João da Ponte, através do Departamento de Estradas e Rodagem intensifica o trabalho de recuperação das estradas vicinais do município.

Nos últimos dias, diversas vias foram atendidas e, dentre outras estradas, a via que liga a Comunidade de Vereda a Tamboril foi totalmente recuperada; um total de 24 (vinte e quatro) quilômetros foram cascalhados e recuperados, além de patrolamento com o intuito de melhorar o tráfego naquela região.

Outra importante intervenção realizada pela administração "Tempo de Reconstruir" foi à abertura de canais/valas para o escoamento de água e, consequentemente, amenizar os efeitos das enxurradas nas estradas, no período chuvoso que se aproxima.

Este trabalho, em especial, é executado com cautela para evitar assoreamento de nascentes e cursos d’água.

A recuperação das estradas vicinais é mais um compromisso firmado e cumprido pela administração com a população.

A execução deste trabalho, além de oferecer mais segurança aos usuários, facilitará o transporte da produção rural que é comercializada na cidade, bem como o transporte escolar. Esta é, acima de tudo, uma ação para valorizar o homem do campo. Outras estradas do município serão também amplamente recuperadas nos próximos meses.

Convite


Clique aqui e faça a sua inscrição https://www.sympla.com.br/bnb-bndes-e-sudene---incentivos-fiscais-investimentos-e-desenvolvimento-do-norte-de-minas__201239

Atenciosamente,

José Reis
Conselheiro da SUDENE
Presidente da AMAMS
Prefeito de Bonito de Minas

Polícia investiga homem que ameaçou atear fogo em creche em um distrito de Janaúba, nessa quinta-feira (19)

Motocicleta encontrada estava com o chassi raspado

(G1) A Polícia Civil investiga um homem de 52 anos que teria ameaçado atear fogo em uma creche no distrito de Quem-Quem, em Janaúba; ele foi detido no final da tarde dessa quinta-feira (19). De acordo com a Polícia Militar, os policiais chegaram até o suspeito depois de denúncias de que ele teria ameaçado colocar fogo porque não tinha recebido o pagamento de uma empreiteira contratada pela prefeitura; o serviço seria o de pavimentação.

Na casa dele, os militares apreenderam uma motocicleta com chassi raspado, uma bucha de maconha e saquinhos utilizados na embalagem de drogas, mas não foram encontrados líquidos inflamáveis. Na delegacia, o homem foi ouvido e liberado porque não houve elementos para a prisão dele. De acordo com a assessoria da Polícia Civil, em depoimento, o suspeito negou a intenção de atear fogo.

Ele negou ser proprietário da droga e disse que é apenas usuário. Foi feito um Termo Circunstanciado de Ocorrência por uso de droga e foi agendada audiência no juizado especial criminal. Sobre a motocicleta, o suspeito disse que foi adquirida em um leilão. A Polícia Civil continua as investigações.

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, o município reforçou a segurança da unidade, em parceria com a Polícia Militar.

Ainda na quinta-feira, a polícia continuou nesta ocorrência e, durante as buscas, chegou até um rapaz de 25 anos. Ele foi preso no distrito de Caçarema, em Capitão Enéas. Segundo a Polícia Civil, contra ele havia um mandado de prisão em aberto por homicídio. O tio dele, de 42, também foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo. Na casa dele, os militares encontraram uma garrucha e munições. Uma motocicleta com placa adulterada também foi apreendida.

MP acusa delegado de Rio Pardo de Minas de improbidade e divulga afastamento do servidor do cargo

(G1) O ministério Público de Minas Gerais (MPMG) divulgou nesta sexta-feira (20) o afastamento do delegado da Polícia Civil em Rio Pardo de Minas, no Norte do estado, por improbidade administrativa. O afastamento foi por meio de uma liminar, segundo o MPMG, expedida pela Promotoria de Justiça da comarca da cidade.

De acordo com a ação do MPMG, o delegado Luís Cláudio Freitas do Nascimento não comparecia à delegacia e designou um investigador de polícia para “exercer funções privativas do cargo de delegado”. O MP afirma que o delegado determinou que as ocorrências que chegassem à delegacia fossem repassadas por e-mail ou telefone para que ele tomasse as providências.

O MP afirma ainda que com a ausência do delegado, “vários atos ilícitos foram praticados, como a liberação de presos em flagrante, prisões ilegais, arquivamentos irregulares e extravio de Inquéritos Policiais”. Na ação, o MP pediu ainda que o delegado e o investigador percam os cargos.

O G1 tentou falar com o delegado Luís Cláudio, mas ele não atendeu as ligações. O delegado regional em Taiobeiras, João Marcos, afirmou que a Delegacia Regional ainda não foi notificada oficialmente sobre o afastamento.

“O que sabemos até então, é pela própria publicação feita pelo Ministério Público. Sabemos até o momento é que ele está afastado da função por licença médica, e não sabemos se ele foi notificado oficialmente sobre esta liminar”.

Em Jaíba, homem é preso por comércio ilegal de gás de cozinha

Botijões foram levados para dois depósitos da cidade

(G1) Um homem, de 58 anos, foi preso na tarde desta sexta-feira (20) por comercializar gás de cozinha sem autorização em Jaíba, no Norte de Minas. Com ele foram apreendidos 239 botijões. O comércio ilegal era realizado na casa do suspeito, no Bairro Veredas.

Após uma denúncia anônima, a PC e o Corpo de Bombeiros foram ao imóvel e verificaram que o local era impróprio para o comércio. O material era armazenado em um corredor e no quintal da casa.

“Para se comercializar derivados do petróleo é necessário ter autorização da Agencia Nacional de Petróleo (ANP). Ele não tinha esta autorização e nem autorização do Corpo de Bombeiros”, explica o delegado Ricardo Cesari Borges Bastos de Oliveira.

O delegado explicou ainda que o comerciante foi autuado por dois motivos. “Ele foi autuado pelo comércio ilegal deste produto e ainda por colocar a economia em risco”.

Todos os botijões apreendidos foram levados para dois depósitos que possuem condições de armazenamento nem Jaíba. O homem foi encaminhado ao Presídio de Manga.

Homem é preso por ameaçar atear fogo em creche de Janaúba 15 dias após tragédia

No meio, homem que ameaçou atear fogo
em creche Foto: Divulgação/PM Janaúba

(Por Júlia Cople e Louise Queiroga) Um homem foi detido após ameaçar incendiar uma creche municipal no distrito de Quem Quem, na zona rural de Janaúba. A detenção ocorre duas semanas depois de o vigia Damião Soares dos Santos, de 50 anos, atear fogo em si próprio e nas crianças na creche Gente Inocente, na mesma cidade do Norte de Minas Gerais. Nove pequenos, uma professora e o próprio autor do crime morreram na tragédia. Na ação de captura, a polícia ainda prendeu dois suspeitos ligados ao homem por outros crimes.

De acordo com a Polícia Militar, agentes prenderam em flagrante L.C.M.M., de 52 anos, nesta quinta-feira, depois de uma denúncia da diretora da creche Cantinho Feliz, na tarde desta quinta-feira. Mais tarde, a Polícia Civil destacou que ele não foi preso, apenas encaminhado à delegacia, após a denúncia. Ao ser ouvido, ele foi liberado e será investigado. Na oitiva, L. negou ter ameaçado a creche.

A mãe de um dos alunos da creche contou à diretora que um tio ameaçava atear fogo na unidade de ensino porque teria uma dívida com a Prefeitura. Ele alegava que teria prestado um serviço para uma empresa de pavimentação contratada pelo município e não teria sido pago. O homem confirmou este argumento à polícia, que vai investigar se o débito existe.

O detido tinha passagem pela polícia por agressão, em ocorrência de 2014, registrada em Belo Horizonte. Com a denúncia, policiais militares rastrearam a região e localizaram L.C.M.M. perto de sua residência. Os agentes apreenderam maconha, saco plástico para embalar drogas e uma motocicleta com numeração raspada na casa.

L. forneceu outro endereço aos investigadores, no distrito de Caçarema. Lá, foi localizado o foragido da Justiça W.B.O. e apreendidos apetrechos para recarga de munição e uma arma de fogo. Um tio do segundo suspeito assumiu a propriedade do armamento e também recebeu voz de prisão. A PM não soube informar a relação entre os dois e o homem que ameaçou atear fogo na creche de Quem-Quem.

A Prefeitura de Janaúba informou que prepara um posicionamento sobre o ocorrido.

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Em parceria com a AMAMS, INCRA apresenta linha de crédito subsidiados para assentamentos que podem chegar a R$ 146 Milhões


A Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene – AMAMS e o Instituto de Colonização e Reforma Agrária – INCRA, discutem no próximo dia 25, quarta-feira, a liberação de mais de R$ 146 milhões para fomento de atividades nos assentamentos do Norte de Minas, que podem atender 9.828 famílias dos 109 núcleos em 63 municípios. O presidente da AMAMS e prefeito de Bonito de Minas, José Reis e o diretor técnico da AMAMS, Raphael Castro Mota explicam que o Decreto 9.066, assinado pelo presidente Michel Temer, em 31 de maio desse ano regulamenta a concessão dos créditos para esses assentamentos.

Esses recursos contam com subsídios de até 90%, o que implica que o assentado na verdade pagará apenas 10% do valor que recebeu e ainda tem carência para começar a pagar em até três anos. José Reis e Raphael Castro afirmam que essa fonte de financiamento chega em boa hora, pois podem ajudar os produtores a enfrentarem os danos causados pela seca que castiga a região há vários anos. É que uma das modalidades, destinada aos assentamentos do semiárido, permite o financiamento para captação, armazenamento e distribuição de água para consumo humano, animal e produtivo. No final de julho deste ano em reunião do conselho deliberativo da Sudene, a AMAMS, em parceria com o Estado conseguiram a permanência de 50 municípios no semiárido mineiro, os resultados práticos desta conquista surgem agora.

Os créditos de instalação são destinados exclusivamente aos beneficiários do Programa Nacional de Reforma Agrária e deverão ser formalizados por meio de contrato individual. São quatro modalidades. Na de apoio inicial, de instalação no projeto de assentamento e a aquisição de itens de primeira necessidade, de bens duráveis de uso doméstico e equipamentos produtivos, o valor é de até R$ 5.200,00. Na de fomento, para viabilizar os projetos produtivos de promoção da segurança alimentar e nutricional e de estímulo à geração de trabalho e renda, o valor é de até R$ 6.400,00, divididos em duas parcelas por família assentada.

Na modalidade de fomento mulher, para implantar projeto produtivo sob responsabilidade da mulher titular do lote, o valor é de até R$ 3.000,00 por família assentada. Na modalidade semiárido, para atender a necessidade de segurança hídrica das famílias assentadas nos projetos de assentamento localizados nas áreas circunscritas ao semiárido, para apoiar as soluções de captação, armazenamento e distribuição de água para consumo humano, animal e produtivo, o valor é de até R$ 5.000,00 por família assentada.

Os dados levantados pela AMAMS junto ao INCRA mostram que o Norte de Minas tem 109 assentamentos que podem receber os recursos. Estes assentamentos tem capacidade para 9.828 famílias, mas contam até agora com 6.225 famílias. Essas famílias podem receber de R$ 32,370 milhões a R$ 122,010 milhões de recursos. Por isso, a AMAMS está promovendo uma parceria com o INCRA para à partir de reunião com os prefeitos, secretários e técnicos da Emater sejam acelerados os processos de concessão desses recursos. Por isso no dia 25 de outubro, os 63 municípios que podem receber os recursos participarão do evento.

Clique AQUI e confira a lista de municípios e recursos disponíveis.


Ascom | AMAMS

Alunos de creche incendiada em Janaúba voltam às aulas hoje

Alunos da creche incendiada agora estudam provisoriamente
no prédio da Unidade de Atendimento Infantojuvenil de Janaúba

Vinte e seis alunos da creche Centro Municipal de Educação Infantil Gente Inocente, incendiada em Janaúba (MG) no dia 5 deste mês, voltaram às aulas hoje (19). Eles foram direcionados ao prédio da Unidade de Atendimento Infantojuvenil do município e terão aulas ali até que a creche seja reconstruída.

Na terça-feira (17) e ontem (18), o local foi apresentado aos funcionários da creche e aos pais dos alunos. Além disso, segundo a prefeitura de Janaúba, todas as famílias têm recebido assistência psicológica e social.

Na manhã do dia 5 de outubro, o vigia Damião Soares dos Santos, de 50 anos, entrou na creche, onde trabalhava, e ateou fogo em crianças e nele mesmo. Foram 11 os mortos - nove crianças, a professora Heley Abreu Batista, de 43 anos, e o autor do ataque, além de 48 pessoas feridas.

A reconstrução da creche Gente Inocente será financiada por um grupo de empresários de Janaúba e Montes Claros e a previsão de retomada das aulas no local é no início de 2018.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Convite


AMAMS capacita servidores da educação com PAR/SIMEC e estabelece parceria com MEC E FNDE para novas eventos na área


A Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene – AMAMS realizou nesta quarta-feira (18/10) um curso de capacitação para o PAR/SIMEC em parceria com FNDE, na oportunidade, o presidente da Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene – AMAM e prefeito de Bonito de Minas, José Reis, solicitou ajuda do Ministério da Educação e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para resolver a situação de centenas de obras paralisadas na área, principalmente de creches. O presidente da associação, formulou o pedido ao coordenador de Programas Especiais do FNDE, Valdir Alves da Costa Filho, durante a capacitação realizada na AMAMS, quando os municípios foram informados sobre o Plano de Ações Articuladas para o período de 2016 a 2019, aberto desde o dia 1º de se tembro e onde os municípios devem inserir as suas metas e propostas de arrecadação de recursos para cumprir esse plano.

Na abertura do evento, o presidente José Reis salientou que é necessário que os prefeitos e seus secretários tenham consciência de que somente podem elaborar o Plano Municipal de Educação dentro do que for possível cumprir, pois o Tribunal de Contas de Minas Gerais alertou que mesmo gastando acima dos 25% dos recursos públicos na educação, o prefeito corre o risco de ter as contas rejeitadas caso não cumpra o que colocou no Plano Municipal de Educação. Ele considera isso uma medida que salta os olhos e de alta gravidade, pois poderá deixar vários prefeitos em situação complicada, mesmo que tenham melhorado os indicadores de qualidade do ensino.

José Reis salienta ainda que os recursos do Transporte Escolar são insuficientes e as despesas com a merenda escolar não entram nos 25% com o setor. Até mesmo o que é gasto no lanche de uma professora que estiver fazendo pós graduação não pode ser inserida nessa despesa. Na última segunda-feira, na visita do ministro Mendonça Filho a Janaúba e Montes Claros, o secretário-executivo da AMAMS, Ronaldo Mota Dias pediu ao ministro a ajuda para desentravar esses convênios e projetos, pois estavam inviabilizando a liberação de mais recursos na área educacional e ainda causando enormes prejuízos aos cofres públicos municipais.

O coordenador Valdir Alves da Costa Filho, explicou que será realizada nova capacitação em Montes Claros, no mês de novembro, com os técnicos do setor de obras, convênios e do PAR, para esclarecer as demandas de cada município. Ele reconhece que o município que está com obras inacabadas somente pode receber mais recursos se prestar contas do que recebeu do convenio celebrado. Para ajudar os municípios, nessa nova fase do PAR o Governo não estipulou prazo para a inserção dos dados. Sendo assim, o município que estiver inadimplente e que não conseguir encaminhar os dados para o sistema do Sistema do MEC, ficará sem receber qualquer tipo de ajuda financeira. Por isso, o prazo de encerramento está aberto.

Ele também criticou a contratação de consultores caríssimos para ajudar os municípios na área educacional, sendo que a própria AMAMS e até mesmo o FNDE tem condições de oferecer essa ajuda sem qualquer custo, ajudando os municípios e ainda inserindo informações dentro da realidade municipal. Sobre esse tipo de serviço, o presidente da AMAMS salientou que a Associação dispõe de várias equipes técnicas prontas a atenderem os municípios e que trabalha sempre na busca de parcerias para uma melhor capacitação dos servidores municipais.


Ascom | AMAMS

'Ser policial está no sangue', diz investigadora que se destaca pela beleza em cidade violenta no Norte Minas

Ayana está há quase dois anos na Polícia Civil (Foto: Vanessa Lima)

(G1) Na verdade, acho que a profissão me escolheu”. Esta afirmação é da policial civil, Ayana Alves, de 33 anos. Ela trabalha em Jaíba, no Norte de Minas, cidade onde possui histórico de crimes violentos – em 2016 foram registrados 27 homicídios, e este ano, de janeiro a junho, 16 mortes, segundo dados da Secretaria de Estado e Defesa e Social.

Ayana tem menos de dois anos de trabalho na Polícia Civil, mas já recebeu o reconhecimento da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, devido aos resultados em ocorrências na região.

“Demorei em atentar para um chamado que tenho em vida, ser policial está no sangue. Na minha casa todo mundo é polícia - meu pai é tenente, meu esposo cabo da PM, minha irmã cabo da PM e o esposo dela é soldado dos bombeiros”.

Sempre charmosa, a investigadora afirma nunca ter sofrido algum tipo de assédio ou até mesmo represália durante o trabalho. “Como policial feminina, e também por ser nova na instituição, nunca me senti preterida ou qualquer outro tipo de indiferença pelos meus colegas. Muito pelo contrário, desde que entrei encontrei pessoas dispostas a me ajudar e abertas para receber o que eu poderia passar a elas”.

Mãe de dois filhos, de 3 e 12 anos, Ayana confessa ser tímida, mas atenta aos cuidados da beleza, porém, dispensa a atenção total quando o foco está voltado à profissão.
“Sou vaidosa, gosto de me arrumar, gosto de estar bem comigo mesma. Para trabalhar, não sigo muito ritual de beleza não, uso bastante protetor solar e batom”.

A investigadora é exigente com os resultados das ocorrências. “Amo a instituição em que escolhi, estou aqui porque gosto e quero, não apenas por uma oportunidade de emprego ou estabilidade profissional”.

Bacharela em Direito, Ayana afirma que o sonho é seguir carreira na Polícia Civil.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Bandidos armados com fuzis explodem carro-forte na BR-251, em Grão Mogol

Veículo ficou completamente destruído

A Polícia procura por um grupo de criminosos que explodiram um carro-forte na tarde desta terça-feira (17) em Grão Mogol, no Norte de Minas. De acordo com as primeiras informações da Polícia Militar, cerca de 10 homens participaram da ação.

Os homens, ainda segundo um militar que ajuda no rastreamento, estavam armados com fuzis e interceptaram o carro-forte na BR-251, próximo ao distrito de Bucaina.

Segundo a polícia, os quatro seguranças, que estavam no veículo, foram encontrados já na noite desta terça; eles alegaram que foram obrigados a deixar o carro e fugir para um matagal. Ninguém ficou ferido.

Durante rastreamento, o carro utilizado pelos criminosos na fuga foi encontrado incendiado a seis quilômetros do local da explosão. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, o carro era adaptado; no fundo do veículo havia uma placa com espaço para colocar armas.

A Polícia Rodoviária Federal registrou o boletim de ocorrência e faz rastreamento em busca dos criminosos. Os seguranças seguiam de Salinas para Montes Claros no momento do crime. O valor levado nos malotes não foi divulgado.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

terça-feira, 17 de outubro de 2017

AMAMS participa de voo inaugural do Projeto Voe Minas em rota sugerida pela associação


O presidente da Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene – AMAMS e prefeito de Bonito de Minas, José Reis, o prefeito de Januária, Marcelo Felix, os deputados, Gil Pereira, Paulo Guedes, Fábio Cherem, Gustavo Santana, e o diretor da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais – Codemig, participaram nesta segunda (16/10) da inauguração do vôo que interliga Januária - Pirapora - Belo Horizonte, dentro do Projeto de Integração Regional – Modal Aéreo, realizado pela Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) e da Secretaria de Transportes e Obras Públicas (Setop). A quinta fase do Voe Minas Gerais foi iniciado nesta segunda e com isso, se cria uma nova rota do Norte de Minas com Belo Horizonte, dessa vez usando o Aeroporto da Pampulha.

No mês de junho a AMAMS solicitou a mudança do projeto no Norte de Minas, incluindo as maiores cidades da região na rota. Pirapora terá voos sem escala para a capital, às segundas e sextas-feiras. A rota Januária - Pirapora - Belo Horizonte ocorrerá às quintas-feiras pela manhã, com retorno no final da tarde, conforme solicitado por empresários da região. Os 17 municípios atendidos na quinta fase são: Almenara, Araçuaí, Araxá, Belo Horizonte, Diamantina, Januária, Manhuaçu, Paracatu, Passos, Patos de Minas, Pirapora, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Teófilo Otoni, Ubá, Varginha e Viçosa. O atendimento do Voe Minas Gerais está sendo redirecionado às cidades que apresentaram maior demanda por serviço aéreo nas fases anteriores do projeto.

O Voe Minas Gerais é uma iniciativa de fomento ao transporte aéreo regional que tem como fundamento a flexibilidade das rotas, que são desenvolvidas e adaptadas para atender às demandas locais. Um dos objetivos principais do Voe Minas Gerais é estimular novos negócios e o turismo, aproveitando a infraestrutura aeroportuária pública disponível no Estado. O Voe Minas Gerais foi lançado em agosto de 2016, ligando 12 cidades mineiras ao Aeroporto da Pampulha, na capital. Em novembro do ano passado, outras cinco cidades foram incluídas às rotas, que passaram a ter, além de voos diretos para Belo Horizonte, opções de escala, com voos que ligam os municípios do interior entre si. Em junho deste ano, o projeto iniciou sua terceira fase, ampliando a atuação no Vale do Jequitinhonha e chegando ao Norte do Estado. No mês de agosto, a quarta etapa incluiu ma is municípios e ampliou o atendimento.

Os voos são realizados em aeronaves Cessna Grand Caravan 208 B, que transportam até nove passageiros. O valor das passagens varia de R$ 130 a R$ 750, de acordo com a distância percorrida. O projeto busca fomentar os negócios locais, desenvolver o turismo, integrar as diversas regiões do estado e facilitar o deslocamento de moradores do interior para Belo Horizonte, permitindo que tenham acesso rápido a eventos e serviços disponíveis na capital. Para Minas Gerais, que possui uma área total de quase 600 mil quilômetros quadrados, o investimento na regionalização por meio do transporte aéreo é estratégico para atender a meta de redução das desigualdades nos 17 territórios de desenvolvimento estabelecidos pelo Governo do Estado.
Segundo informações da ANAC, Minas Gerais conta com 86 aeródromos públicos. A administração, a manutenção e a exploração dos aeródromos públicos são atribuições da União. A Setop vem trabalhando em processos de delegação União-Estado, possibilitando investimentos do Governo estadual em reformas, melhorias e posterior delegação aos municípios ou empresas, para operação e manutenção.

Ascom | AMAMS

Duas crianças vítimas da tragédia em Janaúba recebem alta nesta terça

Duas crianças vítimas da tragédia em Janaúba recebem alta nesta terça

(Por Natália Oliveira) Duas crianças vítimas do vigia que colocou fogo no seu corpo e atacou os alunos da creche Gente Inocente, em Janaúba, no Norte de Minas Gerais, receberam alta nesta terça-feira (17). Maysa Gabriely de Jesus, de 4 anos, ganhou alta às 13h no Hospital da Santa Casa de Montes Claros, também no Norte de Minas. Já Arthur Souza, de 2 anos, recebeu alta às 14h40 do Hospital Odilon Behrens, em Belo Horizonte.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, 16 pessoas ainda continuam internadas, sendo cinco na Santa Casa de Montes Claros estáveis, uma no Hospital Universitário da cidade, também estável e dez no Hospital de Pronto Socorro João XXIII. Dentre os internados estão três adultos e treze crianças.

Tragédia

Na manhã da último dia 5, o vigia Damião Soares dos Santos, de 50 anos, que trabalhava na creche e estava de licença médica, entrou no local e ateou fogo em crianças, professoras e nele mesmo. Foram 11 os mortos – nove crianças, uma professora e o autor do ataque. Pelo menos 48 pessoas ficaram feridas.

Prefeitura de Janaúba vai propor acordo para indenizações às famílias das vítimas do fogo em creche

Famílias como a de Joana Darc, cuja filha Maísa precisou
ser atendida em BH, enfrentam dificuldades que
podem ser amenizadas com reparação
(foto: Luiz Ribeiro/EM/DA Press)

(Por Luiz Ribeiro) Depois de tanto sofrimento, uma notícia que pode amenizar um pouco, se não a dor, pelo menos a carência das famílias de vítimas da tragédia da creche Gente Inocente, em Janaúba, Norte de Minas. A prefeitura da cidade vai propor um acordo extrajudicial para antecipar o pagamento de indenizações aos parentes das crianças, professoras e servidoras da creche vitimadas pelo massacre, ocorrido em 5 de outubro, quando o vigilante Damião Soares dos Santos, de 50 anos, ateou fogo à unidade de ensino infantil, se matando e provocando a morte de nove crianças e de uma professora, além de ter deixado mais de 40 feridos. A proposta foi anunciada ao Estado de Minas pela procuradora da Prefeitura de Janaúba, Neide Lopes de Lacerda, ontem – dia em que a cidade também recebia a visita do ministro da Educação, Mendonça Filho.

“Queremos evitar que as famílias das vítimas permaneçam muitos anos sofrendo na fila da Justiça”, afirmou a procuradora. Ela assegurou que o acordo extrajudicial será proposto pelo Comitê de Gerenciamento de Crise, instituído pela prefeitura por meio de decreto municipal, com a participação do Ministério Público de Minas Gerais.

A proposta foi anunciada depois que reportagem do EM, publicada domingo, mostrou que famílias de crianças vítimas do incêndio da creche vivem em situação de extrema pobreza. Boa parte delas sobrevive apenas com a renda do Programa Bolsa Família, situação da desempregada Joana Darc Oliveira Santos, mãe menina Maísa Barbosa dos Santos, de 6, a primeira das vítimas encaminhadas ao Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, a se recuperar e a voltar para casa, em Janaúba. Joana é mãe de três filhos. “Tem dia em que meu mais novo, o Caio (de 3 anos), chora pedindo leite e eu não tenho como dar, por falta de dinheiro”, contou a mulher.

A reportagem também revelou que diversos parentes das vítimas anunciaram a intenção deb entrar com ações na Justiça em busca de indenização. É o caso da doméstica Fernanda da Conceição Rodrigues, de 34 anos, mãe do menino Luiz Davi Carlos Rodrigues, de 4, um dos mortos no incêndio “Sei que nada vai trazer meu filho de volta, mas a creche não tinha alvará dos Bombeiros e nenhum equipamento de prevenção contra incêndio. Eles vão ter de se responsabilizar por isso”, declarou.

A procuradora Neide Lopes de Lacerda disse que, como as famílias dos alunos da creche são pessoas muito simples, o Comitê de Gerenciamento de Crise vai se reunir com elas e explicar os procedimentos que devem adotar para que possa se tentar o acordo que apressaria o pagamento das indenizações. Um dos primeiros passos será a criação de uma associação das famílias.

VALOR EM ESTUDO
A representante jurídica da prefeitura disse que a disposição do prefeito de Janaúba, Carlos Isaildon Mendes (PSDB), é pagar indenização a parentes de todas as vítimas, tanto das nove crianças e da professora Heley de Abreu Batista, de 43, mortas na tragédia, quanto dos alunos, professoras e servidoras feridos no incêndio. Ela informou que os valores ainda serão definidos pelo comitê gestor, com o MP e com a própria associação das famílias. “Vamos analisar situações de casos de calamidade ocorridos em outros municípios, para que tenhamos uma estimativa sobre os valores a serem estabelecidos para as reparações, tanto por mortes quanto por danos e lesões provocadas nas vítimas”, acrescentou a procuradora.

“Vamos conversar com a famílias e propor o acordo, da maneira mais democrática possível. Aquelas que não aceitarem poderão recorrer à Justiça, o que poderá levar mais tempo, pois os pagamentos nesses casos são feitos por intermédio de precatórios. E não é possível prever quando esses títulos serão quitados”, comentou. Ela salientou ainda que a própria prefeitura vai orientar as pessoas que não aceitarem o acordo a procurar a Defensoria Publica Estadual, que pode encaminhar as ações na Justiça.

Neide Lacerda disse que a prefeitura vai pagar as indenizações com recursos do município. Salientou que, mesmo enfrentando dificuldades financeiras para indenizar as famílias, a administração municipal não vai lançar mão de dinheiro de doações destinadas às vítimas, por intermédio de uma conta bancária aberta pelo município, para situações urgentes. “Esse dinheiro (das doações) será usado exclusivamente para os casos de famílias que já estão precisando de auxilio para cuidar das vítimas. Por exemplo: tem uma criança que inalou fumaça tóxica e teve problemas nas vias respiratórias. Ela voltou para casa, que tem paredes apenas no reboco (sem pintura), o que compromete a recuperação. Aí, foi preciso providenciar tinta para pintar as paredes.”

A representante jurídica do município informou que o dinheiro das doações será usado também para compra de medicamentos e equipamentos necessários ao processo de recuperação das vítimas de lesões provocadas por queimaduras, que exige uma série de cuidados especiais.

Menino tem alta de hospital em BH

Mais uma criança vítima da tragédia na creche Gente Inocente recebeu alta médica. Artur Souza Oliveira, de 2 anos, foi liberado ontem pelos médicos do Hospital Odilon Behrens para voltar para casa. A viagem, no entanto, só deve ocorrer na manhã de hoje, quando um carro da Prefeitura de Janaúba buscará a família. Artur foi transferido para Belo Horizonte após inalar fumaça tóxica durante o incêndio causado pelo vigia Damião Soares dos Santos. Inicialmente, a criança foi levada para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII e precisou ser entubada, mas, com o registro de uma melhora no quadro clínico, foi levada para o Odilon. Com isso, em BH há pacientes em recuperação apenas no Pronto-Socorro João XXIII, onde se recuperam quatro crianças e duas mulheres feridas na tragédia.

Para ministro, seria difícil prever crime
Ao visitar Janaúba na manhã de ontem, o ministro da Educação, Mendonça Filho, prestou solidariedade às vítimas da tragédia na Creche Gente Inocente. Ele confirmou a liberação de R$ 3,7 milhões para a construção de duas creches e uma quadra poliesportiva no município. Em Montes Claros, onde desembarcou antes de seguir para Janaúba, o ministro foi questionado sobre problemas de segurança nas creches públicas. Ele respondeu que nem o melhor esquema poderia ter evitado a tragédia ocorrida na cidade do Norte de Minas. “O modo como aconteceu foi uma situação que, mesmo se tendo o melhor em termos de segurança, não é fácil prever. Mas não vim aqui fazer essa avaliação do ponto de vista técnico e judiciário da tragédia, vim trazer minha solidariedade e apresentar soluções com relação à ampliação do atendimento na educação infantil da cidade”, afirmou.

Em Janaúba, ele anunciou a liberação para retomada das obras de uma das creches, paradas há cinco anos. A interrupção se deu por falta de contrapartida do município, na gestão anterior. Houve um compromisso da atual administração para resolver as pendências, explicou. Mendonça Filho comunicou a liberação de recursos do MEC para uma nova creche, com valor inicial de R$ 1,8 milhão, verba que pode chegar a R$ 2,3 milhões. Além disso, anunciou a liberação de verba para a conclusão de uma quadra poliesportiva em uma escola municipal da cidade, que também está paralisada.

Mendonça Filho prestou homenagem à professora Heley de Abreu Batista, que morreu ao tentar salvar as crianças do incêndio. “Homenageamos a figura da professora Heley, que indiscutivelmente deu a sua vida para defender a vida de crianças indefesas dentro de uma situação de terror vivida na creche”, afirmou. “Aqui, expressamos o reconhecimento da população brasileira ao heroísmo, à bravura da professora, que infelizmente faleceu”, disse, lembrando que a educadora receberá uma homenagem póstuma do MEC em Brasília.

A professora Heley de Abreu dará nome a um moderno centro de educação infantil a ser construído no lugar do prédio da creche incendiada em Janaúba, que será demolido. O projeto foi doado por um grupo de empresas do setor de construção civil de Montes Claros, que vai bancar a construção, de 360 metros quadrados, com capacidade para 40 alunos.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Vizinhos evitaram que tragédia em creche de Janaúba fosse maior

José Lourival, vizinho da unidade de ensino infantil,
usou ferramenta para arrebentar cadeado
(foto: Luiz Ribeiro/EM/DA Press)

(Por Luiz Ribeiro) Janaúba – Onze mortos, sendo nove crianças e dois adultos, e 48 feridos. O saldo da tragédia na Creche Gente Inocente, em Janaúba, na Região Norte de Minas, que abalou o país e repercutiu mundo afora, gerando manifestação até do papa Francisco, poderia ter sido muito pior, não fosse a intervenção imediata de pessoas para prestar socorro às vítimas. Alguns evacuaram a área, outros prestaram primeiros atendimentos e houve quem, em uma atitude aparentemente simples de arrombar um cadeado, evitasse que o massacre fosse ainda pior. Ao lado do símbolo maior de heroísmo, a professora Heley de Abreu Silva Batista, de 43 anos, que salvou várias crianças quando já estava com o corpo em chamas e acabou não resistindo aos ferimentos, outros permaneceram anônimos em meio às próprias lembranças do horror vivido no último dia 5.

Na hora do incêndio, em meio ao corre-corre e ao desespero, ninguém encontrava a chave do cadeado do portão mais perto da sala onde o vigia Damião Soares dos Santos, de 50 anos, derramou gasolina e ateou fogo. O socorro às vítimas começou a ser feito por outra portaria, a quase 20 metros de distância. A ação de um pedreiro, vizinho da creche, foi determinante para apressar e facilitar a retirada das vítimas. Ao escutar os pedidos de socorro, José Lourival Pereira da Silva correu para o local, onde se deparou com uma mulher pedindo ajuda para abrir o portão trancado.


Imediatamente ele correu até sua casa, do outro lado da Rua Rozenda Pereira, no Bairro Rio Novo, apanhou uma ferramenta semelhante a um alicate chamada torquês e arrombou a corrente, facilitando o acesso à sala, localizada a três metros, e o resgate das vítimas. “Na hora do pânico, a chave não apareceu, mas quem é que conseguia encontrar alguma coisa num desespero daquele?”, lembra José Lourival. O prédio da creche não tinha extintor nem sistema de prevenção de incêndio. A construção conta com uma única porta de saída lateral e as janelas têm grades. Pedreiros que chegaram ao local antes dos bombeiros tentaram apagar o fogo com baldes e chegaram a arrancar torneiras para apressar o processo. Porém, não conseguiram debelar as chamas, que se propagaram rapidamente devido ao forro de PVC, material altamente inflamável. As placas de plástico se derreteram e tiras do material em chamas caíram sobre quem estava na sala.
José Lourival diz que carrega certa alegria por ter facilitado o acesso ao interior da creche e ajudado a salvar vidas. Mas está traumatizado por causa do que presenciou. “A pior coisa foi ver as crianças no meio do fogo. Foi horrível. Uma cena muito triste e muito dolorida, que não vai sair tão cedo da minha memória”, afirma, emocionado.

“Eu fico triste e ao mesmo tempo orgulhoso por ter aberto o portão e ter salvado muita gente. Para a gente que mora na mesma rua, a 30 ou 40 metros de distância da creche, é muito difícil toda hora olhar para o prédio e lembrar do que ocorreu”, disse.

MOBILIZAÇÃO
O massacre mobilizou outros vizinhos, que guardam ainda as lembranças dos momentos difíceis do dia do massacre. “Foi muito ruim. Nem gosto de me lembrar daquilo”, afirma o estudante Mateus Ribeiro. Ele conta que havia acabado de chegar com a família do enterro de um parente quando ouviu os gritos. “Apareceu uma mulher aqui pedido socorro, querendo ligar para o Corpo de Bombeiros”, relatou Mateus, que se deslocou rapidamente para a creche, em chamas. “Tirei do prédio duas criancinhas na faixa de 2 anos. O fogo ainda não tinha chegado nelas, mas já estava perto”, revela. Gerlice Batista de Jesus, tia de Mateus, foi uma das primeiras a ligar para os bombeiros. “Eles vieram rápido. Demoraram entre 10 e 15 minutos.”

Como ela, militares, profissionais de saúde, funcionários da Creche Gente Inocente e outros anônimos contribuíram para tornar o horror daquele dia um pouco menor. A professora Heley de Abreu, que deu a própria vida para salvar seus alunos, teve sua coragem reconhecida ao deixar o nome gravado no centro de educação infantil que será construído no lugar da unidade incendiada. Joaquim Barbosa da Silva, de 45, Arley Teixeira Alves, de 31, e um colega trabalhavam na construção de uma casa a 100 metros da creche quando perceberam o tumulto e também se mobilizaram. Arley levou vítimas para a rua. Joaquim, que percebeu que o prédio só tinha uma porta de saída naquele momento, chegou a ficar na portaria para impedir o retorno de meninos e meninas para dentro da unidade de ensino e também contribuiu para salvar vidas.

Ministro diz que MEC vai acelerar análise de projetos para Janaúba

O governo federal anunciou na semana passada a liberação
de recursos milhões para a construção de duas creches

(Por Sabrina Craide – Repórter da Agência Brasil) O ministro da Educação, Mendonça Filho, esteve hoje (16) no município de Janaúba, no norte de Minas Gerais, para reiterar o compromisso do governo federal em apoiar o município depois do incêndio na creche Gente Inocente.

Segundo o ministro, o MEC vai acelerar a análise dos projetos para a expansão da rede de educação da cidade.

“As providências técnicas e burocráticas, do ponto de vista da apresentação de projetos e propostas, devem ser seguidas pela prefeitura. A disposição do MEC é acelerar os procedimentos de análise para que possamos liberar os recursos e fazer com que as obras possam ganhar a dinâmica de execução na maior e melhor velocidade possível”, afirmou.

Na semana passada, o governo federal anunciou a liberação de R$ 3,7 milhões para a construção de duas creches e a conclusão de uma quadra esportiva na cidade. Na área de saúde, R$ 4 milhões deverão ser destinados a dois hospitais onde as vítimas recebem atendimento e R$ 1 milhão para o reembolso de gastos da prefeitura de Janaúba.

“Minha presença hoje aqui em Janaúba, representando o presidente Temer, é para reiterar esse compromisso do governo federal em apoiar Janaúba na expansão da sua rede de educação e principalmente de proteção às crianças a partir de creches que possam significar uma ampliação na oferta de vagas na educação infantil aqui do município”, disse Mendonça Filho.

Tragédia
Na manhã da último dia 5, o vigia Damião Soares dos Santos, de 50 anos, que trabalhava na creche e estava de licença médica, entrou no local e ateou fogo em crianças, professoras e nele mesmo. Foram 11 os mortos – nove crianças, uma professora e o autor do ataque. Pelo menos 48 pessoas ficaram feridas.



Edição: Maria Claudia

Menino de 2 anos vítima da tragédia em Janaúba recebe alta em BH

Mais uma criança vítima da tragédia na creche
Gente Inocente em Janaúba, recebeu alta médica
Mais uma criança vítima da tragédia na creche Gente Inocente em Janaúba, no Norte de Minas, recebeu alta médica. Artur Souza Oliveira, de 2 anos, está apto para retornara para casa. A viagem, no entanto, só ocorrerá nesta manhã de terça-feira (17/10). 

De acordo com familiares do garoto, o carro que vai levá-los ao Norte do estado só chegará à capital mineira amanhã e, por isto, o atraso na volta para Janaúba. Os médicos assinaram a alta da criança nesta manhã. A informação, contudo, ainda não foi confirmada pela assessoria de imprensa do hospital.


Artur foi trazido a Belo Horizonte após inalar fumaça tóxica durante o incêndio causado pelo vigia Damião Soares dos Santos, de 50 anos. Inicialmente a criança foi levada para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII e precisou ser entubada, mas com o registro de uma melhora no quadro clínico, Artur foi levado para o Hospital Odilon Behrens.

48 vítimas e 11 mortes

A tragédia na creche Gente Inocente, no dia 5 de outubro, já resultou em 11 mortes. Nove crianças e a professora Heley de Abreu Batista, que ajudou no resgate das vítimas, morreram. O vigia Damião Soares, incendiou a creche e o próprio corpo também morreu. Ao todo foram 48 vítimas que precisaram receber cuidados médicos, segundo o Corpo de Bombeiros.


Fonte: EM

TJMG apoia distribuição de brinquedos em Janaúba

Cerca de 1.500 crianças passaram pela praça da Igreja Santa Rita

A tragédia de Janaúba reuniu dor e amor no curto espaço de uma semana. Poucos dias depois da creche Gente Inocente ser incendiada pelo vigia que trabalhava no local, um grupo de voluntários de Montes Claros e a Cruz Vermelha de Belo Horizonte promoveram um momento de diversão e conforto às pessoas da cidade.

Na manhã do Dia das Crianças, a praça da Igreja Santa Rita ficou recheada de música, pipoca, pula-pula e mais de três mil brinquedos arrecadados para tentar diminuir um pouco o trauma. Psicólogos e assistentes sociais estavam disponíveis para atender os adultos, e havia ainda um grupo oferecendo abraços pra quem quisesse.

Com o apoio do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), a juíza Roberta Dayrell, que atua na comarca, abriu uma conta-corrente para depósitos, para a compra de brinquedos a serem distribuídos para as vítimas diretas do incêndio e seus irmãos. Segundo a magistrada, até as 19h da quarta-feira foram arrecadados cerca de R$ 10.500. Como as pessoas continuaram a fazer doações, o montante arrecadado posteriormente, R$4 mil, será depositado em outra conta, criada para receber doações em favor das vítimas e administrada pela Secretaria de Saúde de Janaúba, com auditoria do Ministério Público.

A magistrada aproveitou o festejo e entregou os brinquedos para algumas vítimas que estiveram por lá. Os outros serão entregues pessoalmente, nas próprias residências. Para ela, é importante tentar amenizar a dor dessas famílias e da comunidade em geral. “Foi emocionante presenciar um momento de tanta satisfação e ver como essas crianças e seus pais ficaram felizes com todas essas surpresas”, recorda.

Essa conta foi destinada ao Dia das Crianças e já foi encerrada. Mas quem quiser ajudar pode depositar sua contribuição na conta-corrente 600-9, agência 0935-0, Banco do Brasil, em nome da creche Gente Inocente – CNPJ 15.462.027.0001-73.



Assessoria de Comunicação Institucional - Ascom

Tribunal de Justiça de Minas Gerais - TJMG

domingo, 15 de outubro de 2017

Caravana Lula chegará no Norte de Minas no fim de outubro


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estará no Norte de Minas nos dias 26 e 27 de outubro. Ele vai passar por Salinas, Francisco Sá, Montes Claros e Bocaiuva com o objetivo de aproximar os eleitores e consolidar a pré-candidatura à presidência do País.

Lula contará com a presença de membros do Partido do Trabalhador (PT) que o acompanhará durante todo o percurso.

A última vez que o político esteve em Montes Claros foi em agosto de 2015, quando participou do “Encontro dos Povos Tradicionais”.